Arquivo da tag: rio de janeiro

Trilha Morro Dois Irmãos – Paisagem com Aventura

Morro Dois Irmãos visto da Praia de Ipanema
Morro Dois Irmãos visto da Praia de Ipanema
Data da viagem: 03/2017

O que não faltam no Rio de Janeiro são vistas maravilhosas. As mais famosas são as do alto do Pão de Açúcar e do Corcovado. Como já fui em ambos várias vezes, procurei algo diferente para o final de semana na Cidade Maravilhosa. Optei pela vista do alto do Morro Dois Irmãos. Para chegar lá, diferente das famosas atrações, tem que ter espírito de aventura, exigindo um bom esforço, que é recompensado por um visual incrível e sentimento de vitória.

Fizemos o passeio com o pessoal da Trilha Dois Irmãos, com guias moradores do Vidigal, a um custo de R$ 69 por pessoa, que inclui a kombi até o início da trilha, no alto do Vidigal. O passeio compreende a trilha até o Morro Irmão Maior e um tour, a pé, pela comunidade.

Você até pode fazer a trilha por conta própria (subindo até o início da trilha com a kombi ou moto-táxi – algo em torno de R$ 6 ida e volta), como a maioria do pessoal faz, mas sugiro que só o faça se estiver com alguém da comunidade ou que já tenha feito a trilha anteriormente. Me senti muito seguro estando com o guia, principalmente no tour pela comunidade.

Tour agendado, nos encontramos com o guia em frente ao Hotel Sheraton, na Avenida Niemeyer, às 08:00 horas. Dali caminhada até a entrada do Vidigal (5 minutos), subir o morro de kombi (menos de 10 minutos) e seguimos para o início da trilha.

20170311_080315
Entrada do Vidigal. Ao fundo nosso destino: Morro Irmão Maior

Dica: compre água antes da subida, pelo menos 2 garrafinhas por pessoa. Você vai precisar e muito. Nos finais de semana você vai encontrar pessoal vendendo água na primeira parada (são duas) e no alto do morro, mas é melhor se prevenir.

20170311_081631
Subindo o Vidigal com a kombi

A trilha é informada como de fácil acesso, mas eu a classificaria como dificuldade média. Há alguns trechos bastante íngremes, que só se consegue vencer segurando nos galhos das árvores (vale para a descida também) ou com alguma ajuda, porém nada que alguém como eu, que pratica pouco exercício físico e com 50 anos, não possa superar. O problema foram os 3 dias seguintes, com dores intensas nas pernas. O esforço valeu muito a pena.

O passeio todo dura cerca de 4 horas. A trilha de 1,5 km leva cerca de 1 hora e 15 minutos para subir, incluindo as 2 paradas, praticamente obrigatórias, para descansar um pouco, observar o visual e muitas fotos.

Fotos de partes íngremes da trilha

 Fotos na primeira parada, após 10 minutos de caminhada

Praia de São Conrado e Pedra da Gávea
Praia de São Conrado e Pedra da Gávea
Favela da Rocinha
Favela da Rocinha

Fotos na segunda parada (mais 15 minutos de caminhada)

Pedra da Gávea e Favela da Rocinha
Pedra da Gávea e Favela da Rocinha

No alto do morro (mais 20 minutos de caminhada)

20170311_095022

Ao término da descida da trilha, passeio pela comunidade do Vidigal. O esforço físico não acabou. Prepare-se para escadas e mais escadas em cerca de 40 minutos de descida.

Fotos: Marcos Pereira